Weby shortcut
Mestrado em Jataí

UFJ obtém aprovação para primeiro programa de pós-graduação

Mestrado em Química da Universidade Federal de Jataí foi o único aprovado pela CAPES em todo o país. Proposta foi acatada em todos os quesitos de avaliação. Primeira seleção ocorrerá em março, com 10 vagas

O curso de Química da Universidade Federal de Jataí obteve, no último dia 5, aprovação da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, fundação vinculada ao Ministério da Educação – para a oferta do primeiro programa de pós-graduação stricto sensu (mestrado) da área.

A aprovação ocorreu após a avaliação de propostas de cursos novos nas modalidades acadêmica e profissional durante a 178ª Reunião do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES), ocorrida entre os dias 27 e 31 de agosto.

No parecer final, a CAPES afirma que “a proposta está bem elaborada e atende às recomendações da área de química para um novo curso de mestrado, no que se refere a infraestrutura, a dimensão, formação e produtividade do corpo docente. As linhas de pesquisa estão bem definidas, são adequadas a um programa de mestrado em Química e bem articuladas com a estrutura curricular. A dimensão do corpo docente é adequada”.

A proposta desenvolvida pelos docentes da área de Química foi aprovada em todos os quesitos de avaliação: condições asseguradas pela instituição; proposta de curso; dimensão e regime de trabalho do corpo docente; e produtividade docente e consolidação da capacidade de pesquisa.

Linhas de pesquisa – O programa contará com quatro linhas de pesquisa: análise química e separações; ensino em química; química de produtos naturais; e química de materiais.

Com a aprovação da CAPES o próximo passo agora consiste na implementação da estrutura do programa, com a criação do regimento interno, as comissões de seleção de bolsa, comissão administrativa do programa, dentre outros processos. A primeira seleção deverá ocorrer em março, com 10 vagas.

“A aprovação da CAPES consolida a capacidade técnica do corpo docente. Nosso curso é um dos únicos da UFJ a contar com 100% dos professores com doutorado. Com o mestrado curso de Química da UFJ ganha uma nova projeção e fomenta o desenvolvimento regional no que diz respeito a questões sociais e tecnológicas, especialmente na formação de pessoas qualificadas”, explica o professor doutor Fernando Henrique Cristovan, coordenador da proposta de pós-graduação.

Para mais informações, acesse Divulgação do resultado CAPES

Categorias : Notícias

Listar Todas Voltar